brainhearing-no-repeat.gif

Como funciona a audição no seu cérebro?

Escutar é pensar

Suas orelhas coletam o som, mas é o seu cérebro que realmente o compreende.

A boa audição ajuda o cérebro a permanecer saudável a vida toda - e ajuda a evitar muitos outros problemas de saúde. Isso significa que saúde auditiva é saúde cerebral.

Por isso, desenvolvemos a tecnologia BrainHearing™ para os aparelhos auditivos.

Você às vezes percebe...

  • Que as pessoas estão murmurando?

  • Que você não entende as conversas?

  • Ou não consegue ouvir a TV?

 

E você às vezes se sente...

  • Cansado ou estressado com a socialização?

  • Confuso com as conversas?

  • Ou sente que você preferiria ficar em casa?

bh-do-you-ever-find-960x634.png

Pode ser que o seu cérebro precise de mais som!

Se o seu cérebro não obtiver as informações sonoras necessárias, será mais difícil
de entender o que as pessoas estão dizendo e o que está acontecendo ao seu redor.

 

Dessa maneira, um problema auditivo se torna um problema cerebral, que se transforma em problemas na vida.

Isso se deve à forma como a audição funciona no centro da audição no cérebro.

Como a audição funciona no cérebro

O som viaja das suas orelhas para o centro da audição no seu cérebro, onde existem dois subsistemas: O subsistema orientar e o subsistema focar*. Eles trabalham constantemente juntos para ajudar você a compreender a cena sonora ao seu redor.

 

1: O subsistema orientar faz uma varredura constante do ambiente ao seu redor para criar uma visão geral completa da cena sonora.
 

2: O subsistema focar ajuda a selecionar quais sons escutar e a quais sons alternar a atenção - enquanto os sons irrelevantes são filtrados.

 

A partir daqui, o som é usado por outros centros cerebrais, incluindo memória e emoções.

*O’Sullivan et al. (2019) & Puvvada et al. (2017)

bh-how-hearing-works-960x800.png

O que acontece se o seu cérebro
não receber
 som suficiente?

Com a perda auditiva, não há informações sonoras suficientes chegando ao seu cérebro a partir das suas orelhas, ou a qualidade dessas informações é muito baixa.

Isso dificulta para o cérebro se orientar no ambiente -
o que, por sua vez, dificulta focar no que é importante.

Afeta todas as diferentes partes do seu cérebro que dão significado ao seu
ambiente. Elas todas precisam trabalhar mais.

Isso deixa menos recursos mentais para outras coisas como lembrar-se.

brainhearing-conversations.jpg

As conversas são mais difíceis de acompanhar

A falta de informações sonoras faz com que seja especialmente difícil em situações como lanchonetes e reuniões familiares, onde há muitas pessoas conversando.

brainhearing-listening.jpg

Escutar exige mais esforço

O cérebro precisa trabalhar mais para reconhecer sons com informações incompletas, preenchendo as lacunas por meio de lembranças e adivinhações.

brainhearing-mental.jpg

A carga mental aumenta para a audição

Com menor capacidade mental para as outras tarefas, fica mais difícil para as diferentes partes do seu cérebro, já que também atribuem sentido à sua vida.

As consequências da
perda auditiva não tratada

Como a audição é um processo mental, a perda auditiva não tratada ou com tratamento inadequado podem levar à consequências negativas para o seu cérebro.

Para que seu cérebro funcione da maneira como deve, ele precisa de uma perspectiva sonora completa.

Se o acesso do cérebro ao som for limitado - como no tratamento inadequado da
perda auditiva - isso poderá levar a sérios problemas na vida:

Isolamento social e depressão

Pessoas com perda auditiva não tratada podem chegar a um estágio em que evitam reuniões sociais porque não conseguem lidar com ambientes sonoros complexos. Isso aumenta o risco de solidão, isolamento social e depressão.

Equilíbrio ruim e lesões relacionadas à quedas

A perda auditiva não tratada pode afetar o equilíbrio das pessoas, o que aumenta em três vezes o risco de lesões relacionadas a quedas.

Declínio cognitivo acelerado

A sobrecarga mental, a falta de estímulo e a reorganização funcional cerebral estão ligados ao declínio cognitivo acelerado, o que afeta sua capacidade de lembrar, aprender, concentrar-se e tomar decisões.

Demência e doença de Alzheimer

O risco para demência é cinco vezes maior para perda auditiva severa a profunda, três vezes para perda auditiva moderada e duas vezes para perda auditiva leve.

O que você pode fazer para manter
o seu 
cérebro saudável?

bh-get-professional-hearing-advice-960x634.jpg

Busque por aconselhamento profissional na área da audição

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer é realizar uma avaliação auditiva - e, em seguida, obter tratamento adequado se você tiver algum tipo de perda auditiva.

Um bom senso auditivo com tratamento eficaz da perda auditiva é a chave para manter um cérebro saudável durante toda a sua vida.

Um fonoaudiólogo pode testar sua audição diante de qualquer sinal de perda auditiva. Eles podem aconselhá-lo sobre bons aparelhos auditivos amigo do cérebro e ajustá-los para dar suporte ao seu cérebro da melhor maneira possível.

Escolha aparelhos auditivos amigos do cérebro com a tecnologia BrainHearing

Se você escolhe os aparelhos auditivos Oticon, você escolhe aqueles que sempre se empenham para dar ao seu cérebro acesso à cena sonora completa - para dar suporte ao seu cérebro trabalhar com mais eficiência.

 

Nossos aparelhos auditivos ajudam a garantir que seu cérebro receba as informações sonoras de qualidade necessárias para permanecer saudável.

 

Nós chamamos essa abordagem exclusiva de BrainHearing, e é isso que torna únicos os aparelhos auditivos Oticon.

bh-brain-friendly--new960x634.png

​DÚVIDAS? CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO E FALE CONOSCO VIA WHATSAPP